A ilusão espetacular – uma teoria da fotografia (Arlindo Machado) | Sangria.blog

A ilusão espetacular foi o primeiro livro que li em que o objetivo não é apenas ilustrar os fundamentos da fotografia e demonstrar o que cada parte da câmera representa para a composição da foto. Em outras palavras, ele não é um livro técnico; como seu título já antecipa. Arlindo Machado apresenta o conceito de ideologia, e como cada foto, como qualquer outra produção artística material, carrega e transmite para o mundo a sua própria visão.

O autor fala muito sobre a luta de classes e como podemos analisar a representação do mundo em quadros fotográficos através desse modo de pensar a história. Toda fotografia foi pensada e arquitetada para ser transmitida ao espectador de determinada forma; quando uma imagem é analisada, ela na verdade foi previamente escolhida pelo olho de quem a tirou. Levando isso em consideração, todo registro fotográfico apresenta uma ideologia, uma forma de pensar o mundo. Por exemplo, ao fotografar os trabalhadores de uma fábrica no século XIX na Inglaterra, o fotógrafo pode escolher o ângulo do ponto de visão, a iluminação do seu referente e as sombras que permeiam a foto, se os trabalhadores estarão ou não olhando para a objetiva, etc. E todas as especificidades, no final, garantem à fotografia uma visão de mundo, um modo de ver as coisas, e sobretudo, coloca o referente no meio da luta de classes, em uma sociedade que obviamente tem seus padrões modificados constantemente.

Toda fotografia é um retrato da realidade, e apenas isso; um retângulo que corta o mundo e decide que aquele momento exato, com as condições que permeiam o intervalo em que o obturador ficará aberto, é o extrato da realidade que o fotógrafo quer registrar no seu rolo de filme ou cartão de memória. Machado também discorre sobre os fundamentos que guiam não só a fotografia, mas todas as artes visuais: luz e sombra, composição, perspectiva, movimento, etc. Fica explícito que o erro, ou seja, quando o resultado não segue à risca alguns fundamentos básicos da fotografia, pode na verdade ser o maior trunfo de determinada imagem. Desconstruir o significado de erro é essencial para a produção artística.

O livro é perfeito para quem gosta de fotografia, mas também é válido para quem se interessa por filosofia, sociologia, cinema, jornalismo, história e artes visuais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s