Climax(2018) | Comentário

Sem categoria

Dirigido por Gaspar Noé, o filme estreou em outubro de 2018 e trata da história de um grupo de dançarinos profissionais durante uma festa. Gostaria de ressaltar aqui dois pilares que acho fundamentais no filme: o absurdo e e a sensação de sinestesia.

A sinestesia

As atuações e movimentos de câmera fazem o espectador ver o filme com um espetáculo de dança, os movimentos dos atores são contínuos, são literalmente coreografados como passos de dança. Além dos movimentos coreografados, as emoções são retratadas de forma exagerada e dramática, ao estilo de um espetáculo de dança contemporânea. Durante a noite as situações começam a ficar estranhas até os personagens compreenderem que foram drogados por algum colega e a partir daí a situação sai totalmente de controle, e o absurdo atinge um climax que não te deixa respirar por bastante tempo.

O absurdo

As situações nas quais os personagens se envolvem escalonam de forma rápida culminando em catástrofes agravadas pela bad trip, como o momento em que Emmanuelle tranca o filho na caixa de luz do prédio para protegê-lo dos colegas alucinados. Vale ressaltar que o menino também bebeu a sangria batizada.

Sobre o elenco e as filmagens

O elenco é composto quase exclusivamente por dançarinos e não atores, além disso, o roteiro foi bastante livre, deixando muito espaço para improvisação de falas e movimentos. A filmagem foi feita de forma contínua por 15 dias de forma cronológica, ou seja, por 15 dias seguidos os dançarinos ficaram em imersos em seus personagens, filmando a história na ordem na qual vemos no filme.

A trama explicada caso você não tenha conseguido acompanhar: 

Selva é a primeira a perceber que algo estava errado e acusa alguém na festa de ter batizado a sangria feita por Emanuelle. A ex-dançarina é então acusada do feito, porém se defende alegando também ter bebido a sangria, logo pensam que quem batizou não bebeu. Tyler acusa Omar por saber que o colega não bebe, o grupo então o ataca violentamente e joga o dançarino para fora da festa, na neve. 

Nesse momento Emanuelle vê seu filho tomando a sangria e decide tranca-lo na caixa de luz do prédio para protegê-lo do caos.

Outra acusada é Lou, que por estar grávida também não bebeu, acontece que Mounia escuta essa história e a acusa de ter batizado a bebida, aí rola um cena pesada na qual Mounia chuta Lou no chão diversas vezes no estômago. A partir daí a situação só desce ladeira abaixo.

Lou desce para o salão principal no qual a festa está acontecendo, mas ao chegar lá começa a ser atacada pelos colegas que lhe fazem troça por estar grávida, a situação fica tão intensa que Lou da diversos socos no próprio estômago e se automutila na frente de todos sob gritos de “aborta” e “se mate”. 

O filme volta a focar em Selva que caminha pelo prédio totalmente desorientada até ouvir Emanuelle e o filho preso na caixa de luz. Emanuelle diz ter perdido a chave da porta.

Selva desce para o salão principal onde encontra David tomando uma surra de Tyler e seus amigos. Curiosamente Tyler chama David de “seu branco de merda” enquanto desenha de batom uma suástica na testa do colega desacordado. 

Quando a luz do prédio cai e luzes vermelhas de emergência acendem, provavelmente por um curto circuito, Emanuelle lembra de Tito preso na caixa de luz e corre até lá, enquanto Ivana leva Selva até o quarto onde fazem sexo, nesse momento David entra procurando por Selva. 

Gazelle, que estava na área destinada aos quartos, desce até o salão principal onde encontra uma algazarra de pessoas semi-nuas alucinadas dançando e transando. O irmão de Gazelle, Taylor, tenta fazer sexo com ela e todos alucinam no chão da pista de dança.

Na manhã seguinte os policiais invadem o local e encontram Pyche dançando, enquanto  todos estão desacordados pelos cantos. A cena corta para Emanuelle morta em clara evidência de suicídio em frente a caixa de energia. Vemos então uma das personagens, provavelmente Lou, caminhando descalça em direção a neve.

A cena final mostra Pyche sentada na cama pingando gotas de LSD nos olhos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s